Servidores da Prefeitura de Mossoró passam por capacitação sobre Caderneta de Saúde da Criança

Profissionais da Prefeitura de Mossoró das áreas de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social vão receber nesta quarta-feira (19) certificados de participação de capacitação sobre Caderneta de Saúde da Criança realizada pela Universidade Federal do Ceará (UFC). São 12 profissionais (8 Saúde, 2 Educação e 2 Desenvolvimento Social) que vão multiplicar todas as informações recebidas durante a capacitação no ano passado aos servidores do Município que trabalham com a caderneta, ajudando a melhorar a qualidade de vida das crianças mossoroenses.  

“A UFC, junto ao Ministério da Saúde, está em Mossoró para entregar certificados de uma formação que houve em Natal no ano passado. A capacitação sobre a Caderneta de Saúde da Criança foi em dois módulos. Um no dia 8 de novembro e a outra no 6 de dezembro. Essa caderneta passou por uma modificação. Antigamente só tinha dados da saúde e hoje é intersetorial envolvendo saúde, educação e desenvolvimento social.”, explica a coordenadora da Atenção Básica Cláudia Alencar, acrescentando ainda que a Caderneta de Saúde da Criança atualizada é sinal de prevenção e promoção de saúde.

A Caderneta de Saúde da Criança é um documento importante que deve conter todo o histórico da criança para acompanhar questões de saúde, crescimento e desenvolvimento do nascimento até os 9 anos de idade. Em anos anteriores, existia mais a preocupação em preencher somente as informações de imunização e medidas das crianças.

A tutora da formação sobre Caderneta da Criança da UFC, Jaqueline Brito, explicou que o Estado foi um dos escolhidos para trabalhar o tema. “O Ministério da Saúde foi em campo e descobriu que 3 milhões de crianças nascem a cada ano e a maior parte em potencial situação de exclusão. Mais de um terço dessas crianças nascem no norte e nordeste. Por isso essa capacitação foi focada aqui, nos estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão e Piauí. A partir de abril vamos para estados do norte.”, disse Jaqueline.  

A tutora ainda destacou que o Ministério da Saúde precisava implementar políticas que viessem a estimular os responsáveis e profissionais a preencherem a Caderneta de Saúde da Criança. Esse trabalho está acontecendo em quatro estados do nordeste em parceria com a UFC. “Uma pesquisa chegou as mãos do Ministério da Saúde e eles perceberam que apenas 9,9% da vigilância do desenvolvimento das crianças era preenchida, 59,9% preenchem o gráfico de cumprimento de altura, 72,2% preenchem o de peso e 100% de vacinação é a única preenchida em sua totalidade. Os 9,9% é uma porcentagem baixíssima quando você olha o instrumental que é oferecido pelo Ministério da Saúde.”, afirmou Jaqueline Brito.  

Durante a capacitação em Caderneta de Saúde da Criança em Natal no ano passado, para 50 profissionais do RN, sendo 12 de Mossoró, foi debatido diversos temas desde a importância da primeira infância, direitos, vigilância da criança e a segurança que o responsável tem que ter dentro de casa e nas ruas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*