Secretaria de Agricultura conserta poço quebrado há mais de um ano no Assentamento Lorena

A Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos consertou o poço que atende ao Assentamento Lorena. De acordo com o presidente da Associação do Projeto de Assentamento Lorena, Antônio de Freitas Bezerra, o equipamento estava desativado há mais de um ano. A equipe da secretaria realizou o serviço nesta segunda-feira, 22.

Antônio de Leda, como é mais conhecido, disse que a bomba queimou mas que o problema não foi resolvido ao longo dos últimos meses. “A equipe veio ontem (22) aqui e consertou o poço. A água já está jorrando. Esse poço ficou quebrado há mais de um ano”, celebrou o morador da comunidade que salientou ainda que um problema no quadro de energia também foi solucionado.

O presidente da associação destaca a importância do poço para as mais de 40 famílias atendidas. O poço serve, principalmente, para o plantio e animais, mas também para o consumo humano, como exemplifica.

“Esse pocinho que foi consertado ontem (segunda-feira) ele é um poço fácil e de muita utilidade para a comunidade, para os animais, para lavar roupa e até para beber se for preciso. Ele é de muita utilidade para a gente. Ele é de muita serventia. A gente necessita muito desse poço e foi um grande benefício para o assentamento consertar esse poço”, disse.

O morador do assentamento lembrou que esse poço raso foi de suma importância quando um outro poço existente na comunidade passou anos quebrado. “O poço profundo passou sete anos com a energia cortada e foi a nossa salvação esse poço (consertado)”, finalizou.

VISITAS

O Assentamento Lorena e o Sítio Melancias receberam também nesta segunda-feira, 22, a visita do veterinário da Secretaria de Agricultura, Igor. A ação na primeira comunidade foi para orientação sobre manejo dos bovinos, qualidade da água, vacinação, vermifugação e mineralização. Cerca de 80 animais foram atendidos

Já em Melancias foram atendidos aproximadamente 150 animais, entre bovinos, ovinos, caprinos e suínos, . A medida visou detectar problemas e orientar acerca de melhores soluções. Os principais problemas encontrados foram vacinação atrasada, mineralização, roubo de animais, ataque de cães, falta de limpeza do aprisco e baias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*