Tamanho da fonte

 Educação
Quinta-feira - 18/11/2021

Secretaria de Educação tem projeto de Feira de Ciências aprovado pelo CNPq

Por: Maricelio Almeida
Foto: Wilson Moreno (Secom/PMM)

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), entidade ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, aprovou proposta apresentada pela Secretaria Municipal de Educação (SME) que prevê o financiamento, em 2022, de ações de pesquisa, elaboração de projetos e concessão de bolsas a alunos através da Feira de Ciências da Rede Municipal de Ensino de Mossoró (FECIRME).

O projeto “Feira de Ciências da Rede Municipal de Ensino – Fecirme: inovação, tecnologia e pensamento científico na Educação Básica” foi coordenado pelo professor Alexandre Andrade, em parceria com a professora Allyssandra Rodrigues, contando com todo o suporte da equipe da Secretaria Municipal de Educação.

“A Fecirme já é uma metodologia de aprendizagem consolidada na rede municipal de ensino. Este ano estamos finalizando a 4ª e indo para a 5ª edição já com um projeto aprovado com financiamento do CNPq. Esse projeto prevê um recurso tanto para pagamento de bolsas aos alunos quanto recursos para o desenvolvimento dos projetos. Os recursos serão destinados às escolas de todo o Ensino Fundamental, desde os Anos Iniciais até os Anos Finais, contemplando zona urbana e zona rural”, explicou o professor Alexandre Andrade.

Ainda segundo o coordenador do projeto, a principal estratégia da proposta apresentada ao CNPq é trabalhar com a ciência na Educação Básica, promovendo a difusão do conhecimento científico. “O objetivo é fazer com que o aluno já seja um pesquisador, que ele, ao dar continuidade a sua vida escolar, acadêmica, tenha uma bagagem maior. Hoje nós temos uma preocupação de formar o aluno para toda a sua vida acadêmica. O projeto que apresentamos integra professores, supervisores pedagógicos, diretores e os próprios alunos, que são os principais protagonistas desse processo”, acrescentou.

Para a professora Allyssandra Rodrigues, a aprovação do projeto representa o compromisso e a consolidação da rede municipal de ensino com o conhecimento científico. “A aprovação junto ao CNPq, que é órgão responsável por fomentar a pesquisa e o desenvolvimento científico no país, é de extrema relevância, tendo em vista que a execução da Feira de Ciências nas escolas se constitui como uma importante ferramenta de divulgação dos conhecimentos desenvolvidos na comunidade escolar”, frisou.

"Estamos muito felizes com a aprovação do projeto. O resultado final saiu no último dia 16 e está sendo muito celebrado, principalmente porque coincidiu com a realização da IV Fecirme, que está acontecendo no formato on-line de forma brilhante e inovadora”, complementou Débora Praxedes, coordenadora do Ensino Fundamental Anos Finais e Educação de Jovens e Adultos, lembrando que a programação da IV Fecirme segue até esta sexta-feira (19), com a apresentação, no total, de 64 projetos em 10 salas virtuais.

Conhecimento Científico e Anos Iniciais

Com a aprovação do projeto junto ao CNPq, as turmas do Ensino Fundamental Anos Iniciais também passarão a fazer parte da programação da Fecirme. “A Feira de Ciências da Rede Municipal de Ensino já é um grande sucesso e acreditamos que com a ampliação do projeto e a inserção dos Anos Iniciais, a rede consolidará uma proposta de ensino pautada na promoção do conhecimento científico e no aprimoramento da aprendizagem para o desenvolvimento acadêmico”, relatou Valéria Montenegro, coordenadora dos Anos Iniciais.

A gerente pedagógica da SME, Gilneide Lobo, também avalia a importância desse reconhecimento do CNPq. “A aprovação chega para consolidar o trabalho das equipes do Ensino Fundamental da SME, que em tempos de pandemia vem sendo realizado de forma que as aprendizagens sejam sempre significativas. A metodologia científica como princípio do trabalho educativo é de fundamental importância na formação de nossos alunos”, apontou.

“Estimular a iniciação científica ainda no Ensino Fundamental é de suma importância para a formação de futuros pesquisadores. É também fundamental para uma aprendizagem significativa, uma vez que a experiência proporciona o conhecimento de forma concreta do conteúdo trabalhado. A Feira de Ciências mobiliza toda a comunidade, especialmente, professores e alunos num ambiente de interação e construção. Ter acesso ao resultado da proposta cadastrada pela SME e saber que ela foi aprovada, tendo sido muito bem avaliada, é muito significativo nesta semana que culminamos a realização da IV Fecirme, a primeira no formato virtual”, concluiu a secretária municipal de Educação, Hubeônia Alencar.




Deixe seu comentário


0 Comentário(s)