Tamanho da fonte

 Cultura
Sexta-feira - 10/06/2022

Banda Sinfônica Artur Paraguai abre agenda cultural no palco da Capela de São Vicente

Por: Sayonara Amorim
Foto: Allan Phablo (Secom/PMM)

Na noite de estreias do "Mossoró Cidade Junina" 2022, a Banda Sinfônica Municipal Artur Paraguai abriu o calendário cultural no adro da Capela de São Vicente na noite de quinta-feira (9). A apresentação dos músicos foi iniciada por volta da 20 horas marcada por interatividade e muitos aplausos do público presente.

Com um repertório totalmente regional, montado exclusivamente para a apresentação de ontem, a banda Artur Paraguai é o grupo de músicos do estilo sinfônico mais antigo em atividade do município de Mossoró. No repertório, segundo o maestro João Célio Cordeiro, pérolas da música regional incluindo vários ritmos como xote, xaxado, baião, forró e poesia recitada pelo próprio maestro. “Nós vínhamos trabalhando esse repertório há algum tempo, pensando exatamente nesta apresentação e para nós é motivo de muita alegria poder compartilhar com o público um pouco do nosso trabalho”, ressaltou João Hélio.

A apresentação da banda Artur Paraguai durou pouco mais de uma hora, antecedendo a também estreia do espetáculo "Chuva de Bala no País de Mossoró". A escolha da banda para abrir o espetáculo que conta a história da resistência do povo de Mossoró ao bando de Lampião, foi feita por ter uma ligação indireta com o fato. A banda foi criada no ano de 1936 pelo então Padre Mota.

HISTÓRIA – A Banda Sinfônica Artur Paraguai foi criada no dia 2 de agosto de 1936. Hoje com 85 anos, dez anos antes do episódio do ataque do bando de Lampião a Mossoró. O grupo surgiu do Grêmio Estudantil Santa Luzia e foi transformada em banda municipal adotada por Padre Mota.

 


Podcast Mais Mossoró





Deixe seu comentário


0 Comentário(s)