#Profissionais da saúde participam de Oficina sobre Vigilância das Violências

  • Profissionais da saúde participam de Oficina sobre Vigilância das Violências

    Isadora Mendes
    Fotografia: Cedida
    | Saúde

    Na manhã desta sexta-feira, gerentes de Unidades Básicas de Saúde, diretores das UPA's, assistentes sociais e outros profissionais da saúde, participaram da Oficina sobre a Vigilância das Violências contra a criança, adolescente, mulher, idoso e autoprovocada. Na ocasião, os participantes receberam orientações sobre as fichas de notificações destes agravos.

    As palestras foram ministradas pela equipe do Núcleo de Prevenção a Violência, Promoção da Saúde e Cultura da Paz da SESAP/RN. Eles apresentaram a importância da notificação para só assim conhecer a gravidade das violências e definir políticas públicas de enfrentamento como prevenção, atenção e proteção a essas pessoas. O preenchimento da ficha deve ser realizado pelo profissional que recebe o paciente que apresenta sinais de violência ou relatam o ocorrido.

    Os casos de violência que devem ser notificados podem ser suspeitos ou confirmados de violência doméstica/intrafamiliar, sexual, autoprovocada, tráfico de pessoas, trabalho escravo, trabalho infantil, tortura, intervenção legal e violências homofóbicas contra homens e mulheres em todas as idades. No caso de violência extrafamiliar/comunitária, somente serão notificados as violências contra crianças, adolescentes, mulheres, idosos, pessoas com deficiência, indígenas e população LGBT.

    A Oficina foi realizada pela equipe de Vigilância em Saúde de Mossoró em parceria com a SESAP/RN. Ainda participaram do evento representantes de secretarias de saúde dos municípios que compreendem a II URSAP e Conselhos Regionais de Assistência Social.